segunda-feira, 14 de maio de 2012

No meu conceito...



Falar da religião com amor, com o coração, com toda simplicidade e humildade, Com toda a sua verdade dentro daquilo que se acredita, sem julgar, sem mau dizer é a prova mais singela de que ela realmente existe, e que está acima de qualquer prejulgamento daqueles que não a sabe viver...
Umbanda é amor, humildade, paz, discernimento... Umbanda não é atitude dos tolos, da falta de fé, da descrença causada em nós por aqueles que não passam na peneira... Umbanda é esperança, a crença dos que tentam se encontrar... Umbanda é entendimento... Umbanda é evolução espiritual para àqueles que realmente querem e acreditam na evolução... Umbanda é caridade, é fé, esperança e amor...
Umbanda esta longe de ser aquilo que muitos seguidores se mostram dentro dos seus orgulhos egocêntricos e vaidosos...
Somos seres humanos errantes, falhos... Mas a Umbanda nos traz o que há de melhor para o nosso aperfeiçoamento espiritual... Ela nos ensina a caridade e humildade de nossos Pretos Velhos, a doçura dos sorrisos infantis de nossas crianças, a força de combater e vencer o mal do nosso pai Ogum, a Justiça honesta e honrosa de nosso pai Xangô, A garra e determinação de Oxóssi com seus caboclos, A Beleza da vida e seus encantos das Yabas, A esperteza dos Exus e toda sua falange para sobressairmos de todo o mal que nos afligem, a magia da linha do oriente, o calor humano e a bondade da linha dos Baianos, a alegria de viver dos marujos, a força de vontade e a determinação de nossos Boiadeiros, a cura espiritual de nosso pai Obaluaê... E toda vibração elementares de nossos Atabaques: "rum", "rumpi" e "le" tocados com muita fé e amor por nossos ogãs...seja pelo Alagbê (nação Ketu),  Runtó (nação Jeje)...
Não importa a religião, nação, o importante é o respeito à fé, as crenças... O bem que elas podem nos causar a orientação justa e coerente que ela pode nos guiar dentro da sua simplicidade e espiritualidade.
Muitos se perdem na religião em si, deixam a vaidade tomarem conta, esquecem a verdadeira essência do que é ser médium, espirita, Umbandista, etc... À medida que passam a ter conhecimento, sabedoria, alguns se tornam arrogantes, egoístas, julgam-se superiores... Não é sua idade de santo, seus conhecimentos e sabedoria que definem e determinam sua evolução, mas sim sua conduta perante a tudo e a todos.
Não existe religião uma melhor que a outra, se tudo que fizermos é em nome de Deus, lembre-se que Deus é um só... O que existe realmente são seres se achando melhor que os outros... E se realmente queremos respeito, então começamos a respeitar uns aos outros e refletir melhor sobre nossa conduta. Sejamos reflexo do que realmente a nossa religião ensina antes de julgar e a apontar, e ainda mesmo assim isso não nos dar um direito de julgar e nem condenar.
Antes de qualquer conhecimento, conheça o Criador do universo, Olorum, Zambi, Nzambi, ou ou Nzambi Mpungu (Zambiapongo), ou qualquer que seja o nome que lhes dê: Jeová, Alá, Brahama, Deus, pouco significa perante o criador, são apenas formas diferentes para expressar a mesma coisa. Então sendo ele o criador do universo permita-o em seu universo interior e verá a vida, o mundo de forma mais humana, com mais respeito com você e com o próximo!
O que ainda me move é a minha Religião e a esperança que muitos já descrentes dizem que é em vão... Viverei tentando, acreditando... Um dia hei de partir, mas comigo levarei a certeza de que fiz a minha parte, de que pelo menos eu tentei fazer, acreditando sempre naquilo que penso, sinto... Mesmo com todas as minhas falhas, desobediência, erros, fraquezas... Da minha fé, essa eu jamais vou abrir mão! Afinal é a fé que nos guia, não é mesmo?
Axé
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Confira mais postagens deste blog!

Visitantes online