quarta-feira, 20 de junho de 2012

Amo-te Singela Flor de Aruanda


 

Hoje me coloquei a pensar, e voltei no tempo, exatamente há 17 anos, quando eu conheci a Umbanda... Minha Religião, Minha amada e querida Umbanda. Graças a ela conheci o mundo espiritual, e conhecendo este mundo consegui ter uma visão ampla da vida, de forma que possamos ter entendimento para encarar todos os problemas materiais e espirituais que são contra nosso aperfeiçoamento. Agradeço a Deus, os Orixás, e todas as entidades por me ensinarem muitas coisas, e mesmo de alguma forma ou outra, eu só me permitir conseguir ver o que me convém devido a minha cegueira do egoísmo, eles sempre me guiaram pelo o caminho do bem e jamais desistiram de mim... Tenho muito a aprender, a evoluir... A Jornada é longa, a cada dia peço discernimento e sabedoria para sobressair a todas as dificuldades. E Já que relembrei tudo que deu inicio a minha caminhada, recordei-me de uma poesia que li no meu primeiro livro sobre a Religião, e em homenagem a está infinita bondade chamada Umbanda, quero compartilhar com todos Vocês:

Do Livro “Umbanda Perguntas & Respostas” de J. Edson Orphanake:
 
A UMBANDA

“Amo-te, singela flor de Aruanda.
 Límpida, meiga, sem deslizes,
 Essência divina és tu Umbanda,
 Ameno destino de infelizes.
 Tu és monturos, mas não dizes,
 Tudo que é ruim a Ti o mundo manda
 E limpas sem deixar cicatrizes
 Nem maldizer a parte nefanda.
 Vai, pescadoras de diamantes,
 Vai, pois, buscar fundo, distante,
 Opacos espíritos, quais ateus.
 Tua gloria vem de árduas lutas:
 Lapidas rudes almas, brutas,
 Mandando anjos para Deus.”

Axé!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Confira mais postagens deste blog!

Visitantes online